Cooperativa Santa Clara completa 99 anos

Domingo foi dia de comemoração para os associados da Cooperativa Santa Clara. A empresa completou 99 anos de atuação. Conheça um pouco da história de sucesso, que começou em 1911, e se oficializou no dia 10 de abril de 1912. “Tudo começou em 15 de maio de 1911, quando 17 pequenos agricultores da região de Santa Clara, na época parte do 4º distrito de Montenegro e hoje pertencente a Carlos Barbosa, decidiram instalar uma micro-empresa de queijo e manteiga, com o nome de “Latteria Santa Chiara” e com o objetivo de obter um rendimento com o aproveitamento de sua produção de leite. A micro-empresa prosperou e em 10 de abril de 1912, data oficial da fundação da Cooperativa Santa Clara Ltda, foi transformada em Cooperativa com a razão social de Cooperativa de Laticínios União Colonial. Seus fundadores foram os seguintes 31 pequenos agricultores: Pedro Baldasso, João Toffoli, Cândido Baldasso, Homero Comparsi, Luiz Comparsi, Tisiano Chies, Carlos Baldasso, Celeste Baldasso, Marcos Carlotto, Antônio Chies, Francisco Chies, Domingos Deitos, João Lazzaron, Basílio Mantovani, Francisco Canal, André Chies, Santo Chies, Carlos Breda, Miguel Chies, José Baccon, Pedro Frare, Francisco Maffasioli, Fausto Breda, Pedro Zanette, João Bianchin, João Zan, Bortolo Dalcin, José Mantovani, Júlio Guerra, Attilio Mantovani e Silvio Breda. Mais adiante foi juntado aos fundadores o nome de José Chies, como homenagem aos bons serviços por ele prestados à Cooperativa, totalizando assim o número de 32 fundadores. A transformação da Latteria Santa Chiara em Cooperativa ocorreu devido à influência de pregação cooperativista que na época fazia na Região de Colonização italiana o técnico italiano Giuseppe De Stéfano Patenó. A primeira Diretoria da Cooperativa de Lacticínios União Colonial foi a seguinte: Diretoria: Pedro Baldasso, seu primeiro presidente, e mais Cândido Baldasso, João Toffoli, Homero Comparsi, Luiz Comparsi e Tisiano Chies. Suplentes de Diretoria: Pedro Frare e Domingos Deitos. Comissão de contas: Pedro Zanette, Francisco Canal e André Chies. Suplentes da Comissão de Contas: José Baccon e João Lazzaron. Em 09 de setembro de 1977, a Assembléia Geral da Cooperativa alterou a razão social para Cooperativa Santa Clara Ltda. Hoje a “Santa Clara”, sucessora da “União Colonial” atravessa, apesar da atípica conjuntura nacional, excelente fase, crescendo em produção e faturamento, sendo detentora de um apreciável complexo industrial e comercial. Sua Sede Social e Escritório Central se situam na cidade de Carlos Barbosa. Ao longo de quase 100 anos de existência, inúmeras administrações se sucederam com muito bom desempenho, o que aconteceu de forma ininterrupta, sem que se registrasse nenhum exercício social deficitário. Em sua trajetória ascendente desenvolvimentista, assinalam-se como mais expressivos os seguintes fatos sociais • Em 15.03.1975, fusão da Cooperativa de Laticínios União Colonial Ltda com a Cooperativa Agrícola de Carlos Barbosa Ltda, a primeira de Santa Clara e a segunda de Carlos Barbosa, formando a nova entidade Cooperativa Agropecuária Carlos Barbosa Santa Clara Ltda. • Em 22.10.1977, marcando sua presença no município de Veranópolis, houve a incorporação na Cooperativa Veranense de Cereais Ltda, de Veranópolis. • Em 03.03.1983, continuando sua expansão, houve a incorporação da Cooperativa Agrícola Boa Vista Ltda, de Arcoverde (Carlos Barbosa). • Em 11.06.1987, foram adquiridos os imóveis que eram de propriedade da COOPASSO (Cooperativa Tritícola de Passo Fundo) que são: Posto de Resfriamento de Leite, terreno e prédio onde funciona o supermercado, o Mercado Agropecuário e o Departamento Técnico e de Fomento, na cidade de Paraí. • Em 14.10.1988, assinalando sua presença no município de Cotiporã, houve a incorporação da Cooperativa Agrícola Mista Cotiporanense, de Cotiporã. • Em 27.11.2003 – Foi incorporada a Cooperativa de Laticínios São Vendelino Ltda, de São Vendelino. O aspecto mais expressivo da Cooperativa Santa Clara é, sem dúvida, o atendimento esmerado aos associados, dirigido e orientado por uma filosofia que é praticada desde a sua fundação, qual seja o Cooperativismo Autêntico, onde o associado, como pessoa humana que é, é tratado como o alvo de todas as atenções, sendo importante, para isso, a sua congregação em Núcleos e Comitês. Especificamente à área industrial e comercial, a de maior evidência é a Indústria de Laticínios, onde são produzidos com eficiência e apurada tecnologia, queijos diversos, leites, bebidas lácteas, requeijões e outros.”

Fonte: Revista Leite

About these ads

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s